Notícias Sem categoria

Mobilidade urbana em discussão em Itapema

Em reunião realizada em maio, na sede do legislativo de Itapema, representantes da Arteris / Autopista Litoral Sul, concessionária da BR 101 em Santa Catarina, apresentaram sua preocupação com relação aos novos empreendimentos construídos às margens da rodovia.

O foco foi na mobilidade tanto do espaço urbano quanto da BR, haja vista o impacto da geração de tráfego partir destes empreendimentos. Representando a construção civil, o presidente do
Sinduscon Costa Esmeralda, João Formento, salientou que dados oficiais comprovam que Itapema é a cidade que mais constrói em Santa Catarina atualmente. Diante disso, cobrou informações sobre que medidas imediatas estão sendo tomadas. O coordenador de Projetos da Autopista, Marcelo Possamai, salientou que todas as obras previstas no contrato já foram concluídas, e lembrou da importância da aprovação, junto à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), do “Plano de Revisão Quinquenal” apresentado pela Autopista ao Legislativo em abril deste ano.

O plano inclui diversas obras importantes para Itapema – ligação entre bairros, elevados,novos túneis e acessos – mas que não estão previstas no contrato. Para serem incluídas, a ANTT precisa
aprovar a revisão tarifária (reajuste do pedágio). Formento também destacou a necessidade de um novo túnel nas proximidades da Rua 230, no bairro Meia Praia, o que segundo ele é uma obra prioritária. Ele se comprometeu em buscar o apoio da FIESC (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina), em Florianópolis, na tentativa de agilizar essa liberação.

Finalizando a reunião, foram definidas diversas ações, entre elas a de que o Sinduscon iria apresentar propostas de obras que considera importantes por meio de correspondência a ser enviada à superintendência da Autopista Litoral Sul. O documento já foi encaminhado, incluindo como destinatários também outras autoridades ligadas ao tema, e inclui um relatório detalhado de inúmeras obras necessárias em todaárea. Formento destaca que esta não é uma preocupação isolada, com vistas a este ou aquele segmento da sociedade ou bairro específico. “Pelo contrário, é uma realidade que já estamos vivendo há algum tempo e que diante da falta de solução por parte das autoridades competentes, e dos números que revelam um crescimento já anunciado, só nos alarmam ainda mais. Não podemos esperar nossa cidade parar. Não podemos deixar que os milhares de empregos aqui gerados simplesmente sejam fechados pela evasão de turistas e investidores irritados com um trânsito que não flui. Não vamos aceitar que nossa pujança econômica, construída e conquistada a duras penas pelas centenas de empreendedores que aqui depositaram seus sonhos e seu dinheiro apostando num futuro promissor – simplesmente mingue pela ineficiência dos órgãos criados para defender os interesses coletivos e fomentar o desenvolvimento”, salienta.

Na reunião, também ficaram definidas as seguintes ações:
– Inclusão de projeto do Túnel do Tatu na revisão quinquenal, com previsão de um novo túnel, reestruturado.
– Prioridade para execução de uma rampa elevatória para absorver o trânsito no túnel do Corpo de Bombeiros.
– Inclusão, na revisão quinquenal, de novo túnel na altura da Rua 230, no bairro Meia Praia.

 

Fonte: Revista Construção – Edição 116

About the author

sinduscon

Leave a Comment